Veja para quanto deve ir sua aposentadoria com a nova previsão de inflação

A- A+
24 de setembro de 2021

Teto do INSS pode subir para R$ 6.973,99 e salário mínimo para R$ 1.192 em 2022

O Ministério da Economia revisou novamente a previsão da inflação para 2021. O percentual estimado pelo governo para o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) neste ano subiu de 6,2% para 8,4%. A inflação mais alta também eleva o valor previsto para o salário mínimo de 2022 e para o teto do INSS, que é o valor máximo pago em aposentadorias do instituto. Veja os impactos da nova inflação
prevista no Orçamento do ano que vem.

Com a nova previsão do INPC de 2021, o salário mínimo poderá subir dos atuais R$ 1.100 para R$ 1.192,40 no ano que vem. Com o mesmo índice de reajuste, o teto do INSS passaria dos atuais R$ 6.433,57 para R$ 6.973,99. O INPC acumulado de janeiro a dezembro também é aplicado no reajuste anual de todas as aposentadorias do INSS. Veja abaixo como pode ficar seu benefício no ano que vem com o reajuste de 8,4%.

O índice final que será aplicado nas aposentadorias do INSS só será conhecido em janeiro de 2022, quando o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgar o resultado da inflação medida no acumulado de janeiro a dezembro deste ano. O INPC considera a inflação das famílias com rendimento de um a cinco salários mínimos.

O teto do INSS também é usado como referência para calcular o maior valor da contribuição paga por trabalhadores ao INSS (o chamado teto de contribuição).

Na projeção anterior, divulgada em agosto, o salário mínimo subiria dos atuais R$ 1.100 para R$ 1.169. Já o teto do INSS passaria dos atuais R$ 6.433,57 para R$ 6.832,45.

 

Confira quanto pode ficar o valor do benefício no ano que vem (em R$)

Aposentadoria hoje Aposentadoria prevista em 2022
1.100 1.192,40
1.1200 1.300,80
1.400 1.517,60
1.600 1.734,40
1.800 1.951,20
2.000 2.168,00
2.200 2.384,80
2.400 2.601,60
2.600 2.818,40
2.800 3.035,20
3.000 3.252,00
3.200 3.468,80
3.400 3.685,60
3.600 3.902,40
3.800 4.119,20
4.000 4.336,00
4.200 4.552,80
4.400 4.769,60
4.600 4.986,40
4.800 5.203,20
5.000 5.420,00
5.200 5.636,80
5.400 5.853,60
5.600 6.070,40
5.800 6.287,20
6.000 6.504,00
6.200 6.720,80
6.433,57 6.973,99

 

Matéria publicada pela Folha de São Paulo em 16/09/2021 

Digite seu CPF abaixo, caso deseje pontuar no Programa Parceria Premiada