Quando a Covid-19 passar, como será o seu futuro?

A- A+
15 de janeiro de 2021

No ambiente profissional, provavelmente, você já ouviu a expressão “apagar incêndio”. Acontece com frequência em setores com cargas enormes de trabalho, no qual, em certos períodos, o ato de pensar estrategicamente não ocorre por falta de tempo. Logo, o que resta aos colaboradores é agir rápido para evitar repercussões maiores, sempre cuidando da ação que mais vai impactar a empresa negativamente.

O senso comum sempre deixou bem claro que o perfil do brasileiro é esse, de viver “correndo atrás do prejuízo”. Será que isso está relacionado ao caráter exploratório que passamos pelos portugueses lá no início do descobrimento? Talvez. Ou será que a nossa população, no geral, prefere a emoção de viver um dia após o outro, sem muito planejamento? É possível. No fim das contas, é um mix de todas as situações.

Em 2020, esse jeitinho de encarar a vida foi testado de uma forma inesperada, dolorosa e com desfechos ainda incertos. Ninguém poderia prever que uma pandemia iniciada na China pudesse tomar proporções mundiais em tão pouco tempo, modificando a forma de viver, de manter relações sociais e até de se comunicar. A Covid-19 veio para desafiar o ser humano a se adaptar e fazê-lo entender que a sua soberania no planeta Terra pode ser devastada por um simples vírus.

A sociedade se viu enclausurada por um período, com possibilidades remotas de vacina e de controle da doença. Quarentena, máscaras, álcool em gel, incertezas. Setores quebrando, desemprego, diversas pessoas sem trabalho. Foi difícil pensar em um futuro quando haviam tantas dores no presente. Para uma boa parte da população, a preocupação estava na base da pirâmide de Maslow: como comprar comida e pagar o aluguel sem trabalhar? Desesperador.

Meses se passaram e, depois de tristes óbitos, irreparáveis danos e, apesar disso, muito aprendizado, começam as reflexões inevitáveis. Será que teremos outra pandemia? Estaremos preparados? O que devemos fazer? A estratégia de viver hoje como se não houvesse amanhã começou a ser questionada. De onde tirar dinheiro se não havia trabalho? A resposta é só uma: investir agora pensando no amanhã. Quem já sabia disso, passou pelo período com menos danos. 

O futuro é incerto, mas é possível se preparar pra ele. Conversamos com uma especialista que contou um pouco mais sobre as possibilidades que temos. Yollanda Vidal é Assessora de Investimentos na Sir Investimentos, credenciada à XP Investimentos. Confira:

Capef Como o cenário de investimentos mudou com a pandemia de COVID-19?

Yollanda Vidal – Diante de todas as movimentações do mercado nesses últimos nove meses de pandemia, foram observados diferentes movimentos por parte dos investidores. Nos primeiros meses houve o medo. Alguns fizeram resgates antecipados dos seus investimentos, assumindo perdas, por não saberem a extensão da crise. Outros se assustaram ao ver seus investimentos indo para o negativo. Por outro lado, alguns enxergaram a queda do ibovespa como uma oportunidade de ganhos futuros.

Dentre as escolhas assumidas, existe um fato bastante importante, que é o conhecimento dos mercados, produtos e dos ciclos econômicos. No passado, já foram observadas outras crises. Em 2008, quando o mercado caiu, empresas fecharam e instituições financeiras falharam. No entanto, o mercado se recuperou. Às vezes, acontece no curto prazo e outras no longo prazo.

Sobre as mudanças do cenário com relação aos investimentos por consequência da pandemia de COVID-19, no curto prazo houve uma queda no valor dos ativos em todo o mundo, desde a renda fixa à renda variável. No entanto, o horizonte de longo prazo continua promissor. Nesse período de juros baixos e poupança com juros reais negativos, o interesse das pessoas em buscar melhores rentabilidades nos seus investimentos foi despertado, o que levou ao aumento do número de investidores na bolsa.

CComo você acha que a pandemia pode influenciar aposentadorias futuras?

YV – A aposentadoria nada mais é do que a visão de longo prazo em construir patrimônio durante o período de trabalho, visando a manutenção do estilo de vida quando não se puder mais trabalhar. A pandemia encerrou vários postos de trabalho ao redor de todo o mundo e abriu os olhos das pessoas para uma maior necessidade de organização financeira e planejamento de uma aposentadoria.

CA Previdência Privada continua sendo um bom investimento pós-Covid?

YV – A previdência privada é um veículo que está disponível para qualquer investidor, capaz de atender desde o perfil conservador ao mais arrojado, possui vantagens tributárias, podendo também servir como estratégia de sucessão patrimonial. É necessário entender o objetivo e a perspectiva do investidor a fim de planejar para que a estratégia faça sentido na sua construção patrimonial.

Assim como Yollanda, tudo o que aconteceu no período ainda está nas mesas de análise dos especialistas. São muitas previsões e conclusões, mas uma coisa é certa: fica mais protegido contra qualquer tipo de imprevisto no futuro quem começa a se preparar de hoje.

Dê o primeiro passo, use seu dinheiro com consciência, faça seu capital render, invista e garanta um futuro livre de preocupações. Sua saúde financeira agradece!

Digite seu CPF abaixo, caso deseje pontuar no Programa Parceria Premiada