Como é realizada a gestão dos seus investimentos

A- A+
26 de agosto de 2016

Edição 9

Como é realizada a gestão dos investimentos do meu Plano?

Como comentado na última edição do Conheça seu Plano, a gestão dos investimentos dos planos de benefícios administrados pela Capef é norteada pela legislação vigente (Res. CMN 3.792/2009) e pelas diretrizes estabelecidas na Política de Investimentos.

O que é a Política de Investimentos?

A Política de Investimentos é um documento obrigatório, elaborado anualmente pela Diretoria Executiva, a partir da contribuição dos Participantes por ocasião do Seminário de Investimentos (vide abaixo), e aprovado pelo Conselho Deliberativo da Entidade, que reúne um conjunto de diretrizes e medidas para nortear a gestão dos recursos financeiros dos planos de benefícios, estabelecendo inclusive os limites mínimos e máximos de aplicação dos recursos dos planos em cada um dos segmentos possíveis.

Elaborada com base no cenário macroeconômico projetado para o período e nas especificidades e características das obrigações do plano de benefícios, a Política de Investimentos deve ser coerente e aderente às premissas e estratégias de longo prazo, estando pautada em princípios de segurança, rentabilidade, solvência e liquidez, os quais devem ser ajustados em função do nível de maturidade de cada plano.

Seja parte ativa na gestão do seu plano

Realizado anualmente na sede do Patrocinador, o “Seminário de Investimentos” é um evento com duração de 2 dias, no qual a Capef reúne os Participantes e Beneficiários dos planos, os profissionais de investimentos da Entidade e os especialistas do mercado financeiro para discutir o cenário econômico e traçar a Política de Investimentos dos Planos BD e CV I para o ano subsequente. O primeiro dia é reservado para as apresentações dos especialistas de mercado e o segundo tem como foco as decisões de alocação dos recursos dos planos.

Para ampliar a participação do público-alvo, o evento é transmitido on-line pela Intranet do Patrocinador e pelo site da Entidade.

Na tabela abaixo, você confere a Política de Investimentos da Capef aprovada para o ano de 2016, com os limites mínimos e máximos estabelecidos para cada um dos segmentos de investimentos dos Planos BD e CV I, além da posição atual das carteiras.

Observada as diretrizes estabelecidas na Política de Investimentos, inclusive limites de alocação dos recursos por segmento, os investimentos dos Planos BD e CVI  são geridos mediante a combinação de três modelos de gestão, são eles: gestão própria, compartilhada e terceirizada.

Gestão Própria: Pautada na expertise adquirida pela equipe de investimentos ao longo dos anos, disciplinada na análise e decisão dos investimentos e controle de risco, a Capef, habilitada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), faz a gestão internamente de recursos dos planos por meio de um fundo de investimento Multimercado, bem como a aquisição direta de títulos.

Gestão Compartilhada: Aproveitando a experiência do Patrocinador, a Capef vem adotando um modelo de gestão compartilhada, de um fundo de renda fixa exclusivo, em parceria com a equipe da Área de Gestão de Recursos de Terceiros do BNB.

Gestão Terceirizada: Esse modelo ocorre quando são selecionados gestores externos à Capef para fazer a gestão de recursos dos planos. Atualmente a Capef adota esse modelo somente para os recursos de disponibilidades imediatas, por meio de fundos abertos referenciados DI.

Dentre os mecanismos de controle adotados na gestão dos investimentos, destacam-se a expertise da equipe técnica e dirigentes envolvidos no processo, comprovada por certificação e regulada por legislação rígida, além de fiscalização direta do Patrocinador, Conselhos e pela Gestão de Riscos e Controles Internos.

Veja todas as edições publicadas na série “Conheça Seu Plano” clicando aqui.